DestaqueEconomia e política

Prefeito Casagrande: Fake News e tragédia financeira

Hoje a sessão da Câmara de vereadores foi agitada, e depois de falsas acusações do Prefeito Casagrande contra a Câmara, os vereadores se manifestaram como de costume após as votações algumas informações relevantes para o munícipe.

A vereadora Cristina Balestra sempre devota do prefeito até tentou “censurar” a nota de repúdio da Câmara, alegando que não foi incluído na pauta.

O Vereador Rones Ribas Machado afirmou que não poderiam ter atrito por depender do prefeito pra ter benefício.

O vereador Beto Soares rebateu Rones Ribas afirmando que não é função do vereador ter benefício e que existem indícios de funcionários contratando na terceirizada da prefeitura. (O Nosso Município já questionou este poder do prefeito sobre empresas terceirizadas que é ilegal na matéria: Mais um episódio de: Casagrande e seus Moinhos de Vento. Clique para ver).

Sobre a Fake News do prefeito de Campo Magro – Pr Cláudio Cesar Casagrande, este passou a exibir uma série de vídeos nas redes sociais com intuito de culpar a Câmara de vereadores pela tragédia financeira nos cofres públicos do município, na tentativa de se eximir da própria culpa como gestor. Ele usou um termo de ajuste do TCE de 2016 sobre a transparência da Câmara para afirmar um desvio de conduta, sem mencionar que o TCE notificou o prefeito na gestão atual por falta de informações no site da prefeitura.

O prefeito propôs um aumento exorbitante do IPTU conforme informado pelo vereador Prof. Valdir Costa, no valor de 250%, e pasmem! Mesmo assim o valor foi concedido de forma gradual para 5 anos, igual a 50% por ano. Pra se ter ideia o último reajuste no salário mínimo do trabalhador foi de 1,38%. Além de aumentos em outras taxas como a de iluminação pública.

A prefeitura está com muitas dívidas, já existem atrasos para muitos fornecedores inclusive na área da saúde e sem Certidão o município está trancado.

O asfalto não tem nada com isso porque é um financiamento que vai ser cobrado do morador, o problema está na forma em que o prefeito por falta de gestão direciona os recursos públicos que não são poucos.

O prefeito tem uma publicidade excessiva e falsa não é de hoje, desde os vídeos sobre fiscalizar obras sem ter a competência técnica, e nem mesmo o irmão do prefeito que é Secretário de Obras ter essa capacitação que deveria ser de um Engenheiro com credenciamento para “fiscalizar obras”.

Outra publicidade assustadora e abusiva que envolve pessoas com deficiência foi denunciada pelo Nosso Município no link abaixo.

Veja a matéria: Prefeitura negligencia crianças com deficiência.

 

 

 

 

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *